CAMINHADA

Caminhada marca Dia Nacional da Luta Antimanicomial

/ quinta-feira, 18 maio , 2017

Caminhada. Fotos: Marta Soares

A Rede de Atenção Psicossocial de Picos celebrou nesta quinta-feira (18) o Dia Nacional da Luta Antimanicomial com uma caminhada no bairro Junco. Em 2017 o tema é “Faz escuro, mas eu canto liberdade em todo canto”.

Para a coordenadora do Caps II de Picos, Maria de Jesus, é importante debater esse tema porque os doentes mentais precisam de apoio e de cuidados: “não se admite mais a internação em manicômios, para isso foram criados os Caps. É um tratamento humanizado e busca inserir o paciente no cotidiano da família e da sociedade”.

Maria de Jesus

Segundo Maria, há três modalidades de atendimento: intensivo, semi-intensivo e não intensivo. As demandas são espontâneas ou oriundas de indicação das UBSs. As equipes multiprofissionais são formadas por pelo menos 12 profissionais: psiquiatra, psicóloga, assistente social, farmacêutica e enfermeiros.

Todo o tratamento é gratuito, realizado através do SUS – Sistema Único de Saúde. Os medicamentos são entregues nos Caps para os pacientes que necessitam e se for necessário, também fazem uso em casa.

A caminhada saiu às 08hs da praça do mercado do Junco com destino ao Posto Papai Noel.  A caminhada ainda abordou e defendeu a luta pelo combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes. “Em Picos existem dois serviços de saúde especializados em saúde mental, que são os CAPS Ad e CAPS II. Esses dois serviços atendem atualmente cerca de 30 pessoas diariamente. São pessoas com transtorno mental grave persistente e pessoas com uso abuso de álcool e outras drogas. Essas pessoas recebem atendimento multidisciplinar e proposta de tratamento terapêutico”, disse Santyla Brandão, Coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial.